Raking aponta as cidades e os países mais ricos do mundo

O relatório faz parte do Global Wealth Report Review 2018, produzido pela consultoria com o apoio do AfrAsia Bank e com dados referentes ao ano anterior

Nova York é a casa de duas das maiores bolsas de valores do mundo: Dow Jones e NASDAQ (Foto: Reprodução)

Em pesquisa produzida pela consultoria New World Wealth com apoio do AfAsia Bank, os Estados Unidos disparam quando o assunto é riqueza, sendo assim, dona da maior economia do mundo. A terra do Tio Sam possui um patrimônio de US$ 62,6 trilhões quando considerada a riqueza privada de todos os indivíduos que vivem no país, isto é, propriedades, dinheiro, ações e negócios.

De acordo com o Global Wealth Report Review 2018, o valor é quase três vezes a riqueza da segunda colocada, a China, com US$ 24,8 trilhões. O estudo considerou os dados referentes a 2017 e ranqueou os países e as cidades mais poderosas do mundo, seja por riqueza total como por riqueza per capita. Além disso, mostrou ainda os níveis de desigualdade em cada destino.

Segundo o levantamento, no decorrer de um ano, algumas economias chegaram a crescer 25%, como foi o caso da Índia. O país, que viu seu patrimônio subir 160%, foi destacada como uma das economias emergentes que, de acordo com o relatório, têm surpreendido na última década. Outras, no entanto, tiveram um crescimento mais devagar, como foi o caso do Reino Unido, que subiu 3%.

Quando o assunto é riqueza per capita, os Estados Unidos cai para a 8ª posição, sendo ultrapassado pelos “pequenos” Mônaco, Liechtenstein, Luxemburgo, Suíça, Austrália, Noruega e Singapura. Enquanto o patrimônio per capita dos americanos é de US$ 193.400, a dos monegascos é de US$ 2.087.400. Dos 40 mil habitantes do Mônaco, cerca de 2.800 são multimilionários e têm um patrimônio superior a US$ 10 milhões.

De acordo com o estudo, algumas cidades têm um patrimônio eminente ao de alguns países, como é o caso de Nova York, a primeira no ranking das cidades mais caras com uma riqueza de US$ 3 trilhões, seguida por Londres (US$ 2,7 trilhões), Tóquio (US$ 2,5 trilhões), Área da Baía de São Francisco (US$ 2,3 trilhões), Pequim (US$ 2,2 trilhões), Xangai (US$ 2 trilhões) e Los Angeles (US$ 1,4 trilhões).


Anúncio: 407 anos São Luís